R. Felisberto Ataíde, S/N, São Miguel dos Milagres, AL

Yandê inicia novas gravações de documentário sobre a diversidade sociocultural da APACC

Nova fase do Projeto Samburá vai explorar as formas de expressão e modos de fazer presentes em Japaratinga e Maragogi (Foto: Sayori Minato)

Quase três meses depois de lançar a primeira parte do documentário do Projeto Samburá, feita nos municípios que correspondem à Rota Ecológica dos Milagres e já disponível gratuitamente através do seu canal no YouTube, o Instituto Yandê dá início nesta terça-feira (10) às gravações da segunda fase da obra que tem como objetivo resgatar, preservar e difundir as manifestações socioculturais presentes na região da Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (APACC).

Desta vez, o trabalho será feito nos municípios de Japaratinga e Maragogi e promete trazer histórias inspiradoras e relatos marcantes como o de Dona Zezé, que é representante do grupo de Samba de Matuto Leão da Primavera, que resiste ao tempo e é o único do gênero ainda preservado em Alagoas.

Ao todo, foram realizadas 54 entrevistas durante o período de levantamento de dados, feito nos meses de maio e junho deste ano, entre modos de fazer, artistas, grupos, parteiras, rezadeiras e líderes religiosos. De acordo com a diretora executiva do Yandê, Mariana Bernardo, destes serão escolhidos alguns para constar na gravação que deve ser feita no formato de curta-metragem.

“Nós tivemos que reformular algumas coisas que já havíamos planejado, em virtude do quadro de combate à pandemia de Covid-19, mas estamos tomando todos os cuidados necessários para proteger a nossa equipe e também os nossos entrevistados. Temos seguido os protocolos de segurança, nossa equipe será sempre testada para ir a campo e, além disso, quase todas as entrevistas serão realizadas em locais abertos”, explicou Mariana, que é formada em Cinema e Audiovisual pela UFPE e também responsável pela direção do filme.

Para a realização do projeto, o Yandê conta com a ajuda de diversas parcerias. Nesta fase, contribuíram a Fundação Toyota do Brasil, Fundação SOS Mata Atlântica, APA Costa dos Corais e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Secretaria Municipal de Cultura de Maragogi, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Alagoas, Pousada Paraíso dos Coqueirais, Japaratinga Lounge Resort e Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau.

“Nós estamos prevendo o lançamento para a primeira quinzena de outubro e estamos confiantes. Trabalhar com Cultura no Brasil não é fácil, mas temos dado o nosso melhor para manter vivas essas riquezas, além de oferecer ao final um material de qualidade para toda a população”, afirmou Mariana.

Essa é a segunda etapa do projeto Samburá, que teve o seu primeiro filme lançado em maio, contando sobre a diversidade sociocultural presente em São Miguel dos Milagres, Porto de Pedras e Passo do Camaragibe. Agora a jornada continua em mais duas cidades e a pretensão é realizar a cobertura de todos os municípios que compõem a APA Costa dos Corais, em Alagoas e Pernambuco.

Tão logo haja a devida segurança sanitária, o Yandê pretende realizar ciclos de exibição dos filmes do projeto de modo itinerante, nas zonas rurais e praças públicas das cidades que compõem a APA Costa dos Corais. Além disso, o instituto busca agora apoio para ampliar as formas de registro do projeto, através da elaboração de um livro e da criação de um festival cultural.

Leave a comment